segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Meia-Maratona da Nazaré: Sete saias e um 'estouro'!

A Nazaré tem as suas raízes muito ligadas ao mar. Os povos que aqui chegaram trouxeram não só as novas artes de pesca, mas também o mode de vestir. Assim, a pesca marca profundamente esta terra e noutros tempos a bravura dos nazarenos era reconhecida no domínio dos mares quando as tripulações de bacalhoeiros rumavam à Terra Nova. No entanto, a industrialização da pesca e a crise do sector contribuíram para a perda de importância desta actividade e nos dias de hoje esta vila é mais conhecida pela sua praia.

Quando se fala da Nazaré, é quase obrigatório falar das mulheres das sete saias, traje muito antigo, que ainda agora, embora um tudo ou nada alterado, é ostentado por algumas vendedoras de tremoços e pevides. As sete saias fazem parte da tradição, do mito e da lenda e diz o povo que representam sete virtudes: os sete dias da semana, as sete cores do arco-íris, as sete ondas do mar, entre outras atribuições bíblicas e mágicas relacionadas com o número sete. Na verdade ninguém sabe ao certo a sua origem, nem mesmo os muitos que se debruçaram sobre a matéria chegaram a conclusões convincentes. Todavia, existe um ponto em que todos parecem estar de acordo: este traje foi adoptado pelas nazarenas por influência da vida do mar. Quando os pescadores partiam para a sua labuta no mar, as mulheres faziam longas horas de vigília até eles chegarem e esperavam-nos sentadas no areal da praia, usando as várias saias para as protegerem do frio e da maresia que se fazia sentir durante a madrugada.

O sol rompeu por entre as nuvens e brindou a Nazaré com um magnífico dia para a corrida e até o vento que costuma fustigar os atletas junto ao porto de abrigo, desta vez fez questão em não comparecer. Os atletas do pelotão continuam a demonstrar grande carinho pela 'mãe das meias-maratonas' de Portugal e apesar de não ter a multidão de outros tempos, mesmo assim o número que alinhou à partida era muito significativo e se a estes juntarmos os participantes na caminhada e o numeroso público que na avenida da praia aplaudia os atletas, estava criado um clima de verdadeira festa do atletismo.

Os objectivos que tinha para a minha corrida eram claros: fazer cada 5 km em 19 minutos, o que daria um tempo final a rondar a 1h20m30s. Assim que a Rosa Mota deu o tiro de partida, tentei logo adoptar um ritmo muito próximo deste tempo, para depois poder estbilizar ao longo da prova. Após os primeiros kms corridos no interior da vila e à passagem dos 5 kms junto ao porto de abrigo o meu cronómetro marcava 18m52s, estava portanto dentro do planeado, mas confesso que não ia muito à vontade. Continuei dentro deste ritmo em direcção a Famalicão onde se procede ao retorno, aos 10 kms ainda ia no tempo estipulado, pois cruzei a placa que os assinalava com 38 minutos exactos, mas as pernas davam sinais que não iam aguentar este ritmo. A passagem dos sinais à realidade foi quase imediata e os kms que se seguiram foram de quebra notória, quando virei no retorno, nem mesmo a ligeira descida foi suficiente para tentar recuperar algo perdido. Quando dobrei os 15 kms, com o tempo de 58m45s, nem com uns colegas a passarem por mim e a motivarem-me para ir na 'roda' deles, conseguiram estimular-me, não havia nada a fazer, as pernas não tinham força, deixei-me ir no ritmo possível até à meta concluindo a prova com o modesto tempo de 1h25m06s.

Esta prova não vai ser para esquecer, mas sim para recordar os erros cometidos após fazer uma maratona. Nunca devemos descurar o descanso e a recuperação da 'prova rainha' do atletismo e se não atendermos correctamente a essas duas coisas essenciais, as pernas pagam a ousadia de desobedecer aos princípios fundamentais da restauração da energia do corpo. Assim, a 'mãe das meias' não embalou as minhas pernas para um óptimo resultado, antes pelo contrário, deu-lhes uma bela reprimenda e uma importante lição para o futuro, tal e qual o 'puxão de orelhas' que qualquer mãe dá ao filho quando este o merece!

Apesar de a um ritmo mais moderado...que continuem as boas corridas!!!

7 comentários:

Jorge disse...

Meu amigo José Capela excelente matéria que vc fez para o seu blog sobre os cidadãos que moram na cidade em que ocorreu a meia de nazaré, excelente tempo que vc passou nos 5KM com 18min e 52seg, amigo José acho que vc digitou errado vc diz no seu relato que vc passou os 15KM com 58h e 45s, acho que vc passou nos 15Km com 58min vc digitou 58 horas veja lá, mais se vc passou com 58min e 45 seg excelente tempo parabéns e também é um bom tempo que vc fez em 1h25min06seg, realmente vc é fera hein campeão.
Amigo eu também tenho um relato que eu corri em uma corrida aqui no Brasil, compareça por lá e veja o relato.
Boas corridas campeão.
JORGE CERQUEIRA

Jorge disse...

-------\\\\|/-------
------(@@)-------
-ooO--(_)--Ooo—
Olá amigo José obrigado pela msg foi uma boa aventura conheci uma cidade q nao conhecia e se dessa vez nao deu para trazer uma medalha ou trofeú na proxima dará né.
valeu...
Bons treinos...
www.jmaratona.blogspot.com
Um abraço,
JORGE

Jackelyne disse...

Zé!
Não esqueci da sua revista viu.. é que estou sem tempo mesmo... você não tem idéia.. mas eu vou mandar, nem que chegue no Natal!... aguenta as pontas..rs

bjs e bons treinos!

António Bento disse...

Força José Capela.
Que continuem as boas corridas. Mais poupança agora para uns desempenhos turbo mais à frente.
Bons treinos.
AB

Jorge disse...

-------\\\\|/-------
------(@@)-------
-ooO--(_)--Ooo—
Olá meu amigo José.
Gostaria de saber O QUE VOCÊ FAZ COM SUA MEDALHA APÓS A CORRIDA?
Este é o tema do meu blog, compareça por lá e deixe sua opinião.

www.jmaratona.blogspot.com

Um abraço

JORGE CERQUEIRA

Jorge disse...

-------\\\\|/-------
------(@@)-------
-ooO--(_)--Ooo—
Obrigado pela msg no meu blog José, cara eu também guardo várias coisas de corridas que nem vc, eu guardo medalhas, troféus, camisetas, planfletos, números de corridas, tenho na minha parede da sala 8 quadros com fotos minhas e pretendo colocar também num quadro a minha primeira camiseta da meia maratona do Rio de Janeiro, também guardo tênis e outras coisas más, cara eu pensei que nem vc e quem sabe algum dia alguma pessoa faça um encontro de corredores e lá podemos expor tudo sobre corridas seria legal de mais das minhas 120 corridas estão dividas em várias corridas de 5KM, 10KM, 15KM, Meia-Maratons e Maratonas, cara e já me convidaram para correr até ultra-maratona, mais por enquanto estou sem tempo para fazer uma ultra. Aqui em casa também está faltando lugar, mais estou dando um jeitinho, valeu meu amigo, boas corridas para vc.
JORGE CERQUEIRA

Wladimir Azevedo disse...

Amigo, ficou impressionado com os seus relatos.. são sempre muito bons... me sinto correndo quando leio.

Aproveito para convidá-lo a passar no meu blog - http://vouevoltocorrendo.blogspot.com , pois fiz um relato sobre umas das minhas experiências, a Importância do acompanhamento profissional no nosso dia-a-dia de corredor.

Gostaria muito de contar com o seu comentário, sua experiência, enfim compartilhar ideias e conhecimentos.

Wladimir Azevedo (vou e volto correndo)